PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

O orçamento de estado para 2013  (OE2013) é neste momento um documento crítico para a saúde económica e financeira do país e em particular das empresas e dos particulares.

 

Trazemos-lhe hoje informações sobre o OE2013, mas na perspectiva das empresas. Tentaremos elucidar sobre quais os incentivos que o governo pretende legislar em 2013, de forma a fazer crescer uma economia cada vez mais inerte.

 

Foi opção do governo no OE 2013, potenciar a recapitalização das empresas, através do reforço de linhas de crédito existentes, bem como tentar criar alternativas para a criação de empresas/emprego.

 

Deixa-mos aqui as principais medidas que julgamos ser do interesse da sua empresa:

 

 MEDIDAS DE INCENTIVO PARA EMPRESAS 2013

NOVA LINHA PME CRESCIMENTO 1,5 M€

Será dada continuidade à linha de crédito PME Crescimento.

Está previsto o reforço desta linha em 1,5M€, sempre com especial enfoque nas empresas exportadoras.

QREN INVEST

Será mantida activa a linha QREN Investe, garantindo desta forma ás empresas com incentivos aprovados pelo QREN, a oportunidade de financiamento para execução do investimento pré-aprovado.

Desta forma, os projectos do QREN têm garantida a viabilidade da sua execução.

APOIO AO COMÉRCIO - MODCOM

O apoio ao comércio através da disponibilização de 25M€ será uma das vertentes consignadas pelo governo.

Está previsto neste âmbito, o lançamento de um programa de incentivos, á imagem do MODCOM de anos anteriores, com foco claro na modernização comercial e empresarial, privilegiando a inovação de processos de marketing, bem como de acções conjuntas que promovam a dinamização das zonas urbanas em maiores dificuldades económicas.

APOIO FISCAL AO INVESTIMENTO

Ao nível fiscal, pretende o governo criar um novo Regime Fiscal de Apoio ao Investimento, que através da concessão de benefícios fiscais permita á empresa reinvestirem os lucros e dessa forma promoverem um ambiente mais colaborativo ao nível do investimento produtivo.

IVA DE CAIXA PARA MICROEMPRESAS

À imagem do que já sucede no sector dos transportes, deverá ser alargado a todas as Microempresas, o regime de IVA devido pela óptica de caixa, permitindo assim ás empresas apenas liquidar o IVA no momento do recebimento dos seus clientes e não no momento da emissão da factura. No entanto, esta medida deverá ser acompanhada de diversas exigências formais, que poderão condicionar desde logo o espectro alargado da medida.

INCENTIVOS À CRIAÇÃO DE NOVAS EMPRESAS

A constituição de startup’s deverá manter a possibilidade do reembolso das prestações sociais antecipadas, bem como ser parte integrante dos diversos micro-programas de estágios e reinserção de desempregados na vida activa.

FUNDO DE CAPITALIZAÇÃO PARA PME'S

Esta medida será completada pela acção dos bancos, que obrigatoriamente deverão colocar à disposição das PME’s através de um fundo de investimento a afectação de recursos no montante de 30M€ por ano.

EMISSÃO DE OBRIGAÇÕES PME'S

Pondera o governa, abrir a legislação relativa à emissão de obrigações às PME’s, permitindo desta forma criar mais um mecanismo adicional para o financiamento às empresas.

 

Relembramos que as medidas constantes desta Newsflash, fazem parte do OE 2013 e não foram ainda submetidas a votação, nem aprovadas, pelo que carecem dessa formalidade para poderem vir a tornar-se vinculativas.

 

Alertamos que em algumas destas medidas, foi apenas proposto a concessão de autorizações legislativas, carecendo ainda de legislação orientadora que preconize o efeito e aplicabilidade prática destas medidas.

 

Poderá consultar o OE 2013 completo através do Relatório ou da Proposta de Lei.

 

 

 

Em caso de dúvidas, sobre qualquer uma das informações agora enviadas estamos à vossa disposição através dos nossos contactos habituais.

 

 

  

 

ATR – Sérgio Galego – E-mail: Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar – Mobile: 91 905 22 33